Bill Withers, autor de “Lean On Me” e “Ain’t No Sunshine” morre aos 81 anos

84
Foto: Divulgação

Bill Withers, um dos grandes nomes da soul music, morreu hoje (3) aos 81 anos. A informação foi confirmada pela família do músico para a Associated Press. O cantor, nascido nos EUA em 1938, teve o auge de sua carreira na primeira metade dos anos 70, quando gravou não só uma série de grandes discos, mas principalmente três canções que se tornaram standards da música moderna: “Ain’t No Sunshine” (1971, terceiro lugar na Billboard), “Lean On Me” (1972, que chegou ao número 1) e “Use Me (também de 1972 e segundo posto no ranking).

A música feita por ele combinava a soul music e o R&B, com o folk (o violão era seu instrumento favorito), e também o blues, jazz, o pop e o rock. O timbre e alcance da sua voz também eram muito apreciados (“Lovely Day” termina com ele sustentando uma nota por 18 segundos).

Nos anos seguintes, o sucesso diminuiu, mas ele ainda emplacaria “Lovely Day”, que se tornou um grande hit no Reino Unido, tanto em sua versão original de 1977, quanto através de um remix de 1988.

Withers gravou pouco, mas deixou uma obra de grande qualidade. Foram apenas oito álbuns, sendo que sete saíram na década de 70 e o último em 1985. Há também um antológico disco ao vivo, gravado no Carnegie Hall, de 1973.

Desde então ele ficou mais e mais recluso, parando não só de lançar discos, mas também de se apresentar ao vivo. Em 2015 ele foi escolhido para fazer parte do Rock And Roll Hall Of Fame. O cantor foi até a cerimônia e discursou, mas não quis se apresentar – ele ficou sentado ao lado de Stevie Wonder, enquanto este cantava “Ain’t No Sunshine”.